por Abia

Conheça a jovem cientista premiada pelo ILSI Brasil com estudo voltado à segurança alimentar

Protagonismo feminino marca a entrega da primeira edição do prêmio da instituição,  que visa reconhecer novos talentos científicos. 

O Prêmio ILSI Brasil, que visa identificar e premiar trabalhos de pesquisa que demonstrem a importância do avanço científico na área de alimentos para o desenvolvimento da sociedade, divulgou as ganhadoras da sua primeira edição. Entre elas está Raquel Rainier Alves Soares, 1ª colocada. Natural de Minas Gerais, Engenheira de Alimentos e Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa, agora Doutoranda em Engenharia Mecânica na Iowa State University .

Para conhecer um pouco mais sobre a jovem cientista, o ILSI Brasil conversou com a Raquel e traz aqui sua trajetória acadêmica e a importância da ciência nos dias de hoje:

"Desde criança sempre fui muito observadora. Me lembro de construir um "laboratório secreto" no porão da minha casa, onde eu falava que ia trabalhar e simulava ter um computador, assim como o do meu pai. Quando ingressei na universidade, logo no segundo ano eu já estava dentro de um laboratório de verdade, "fazendo ciência" como eu sempre quis. Desde então, todo o meu percurso acadêmico foi voltado para pesquisa, desde iniciação científica, estágios, eventos, até um intercâmbio com modalidade em pesquisa".

É justamente esse o propósito do Prêmio, incentivar o desenvolvimento da ciência em prol da sociedade. Segundo o Prof. Dr. Franco M. Lajolo, Presidente do Conselho Científico e de Administração do ILSI Brasil, "a parceria entre ciência e sociedade é essencial e necessária para dar respostas aos desafios que estamos submetidos em várias áreas como na alimentação, por exemplo, onde devemos alimentar com segurança, qualidade e sustentabilidade uma população crescente e urbanizada que vive mais e sofre danos tanto por falta como por excesso de alimentação. Iniciativas como essa do ILSI Brasil são muito importantes nos dias de hoje, principalmente pelo enfrentamento de uma pandemia, onde os cientistas ocupam papel de destaque na evolução da sociedade e bem-estar da população".

"É bastante desafiador e gratificante conseguir "fazer ciência" no Brasil, principalmente diante de todas as dificuldades em que o nosso país se encontra (também no quesito de valorização da ciência)".

O trabalho premiado da Raquel está voltado à segurança alimentar. Trata de dispositivos rápidos (biossensores), específicos, práticos e baratos que asseguram a qualidade dos alimentos com relação a contaminação por patógenos. Muitos alimentos contaminados, ainda hoje, impactam consideravelmente a sociedade. Quase meio milhão de pessoas morrem anualmente por ingerir alimentos contaminados. Alternativas como essas são necessárias para contornar esse tipo de problema.

"Essa conquista me mostrou o quão grande pode se tornar a ciência que fazemos, a capacidade que nós mulheres temos diante de uma sociedade que há até pouco tempo era liderada por homens".

Há 30 anos o ILSI Brasil atua com foco na disseminação do conhecimento de forma ética e transparente. A instituição reúne grandes nomes do meio acadêmico para fazer e divulgar ciência que gere benefício público.

Existem muitos talentos, como as jovens premiadas nesta edição do Prêmio, com potencial para desenvolver a ciência no Brasil. "A ideia do prêmio é uma reflexão de como o ILSI pode contribuir com a ciência, incentivando o desenvolvimento científico na sociedade e valorizando o cientista Brasileiro", acrescentou Luiz Henrique Fernandes, Presidente do ILSI Brasil.

Raquel Rainier

"Essa premiação me mostrou que os sonhos são tangíveis".

 

"Sempre contei com o apoio de muitos amigos e familiares que vibravam com cada conquista que eu alcançava. Mas ressalto aqui a influência que tive do meu pai, Adil, que sempre acreditou no meu potencial, desde o colégio, e foi a minha maior inspiração. Ele atuou como professor desde muito jovem, fez pós-graduação fora do país, e foi professor universitário. Eu sempre dizia que queria ser igual ao meu pai quando crescesse, envolvendo a ciência mesmo no nosso dia a dia. Hoje vejo que os nossos caminhos se assemelham bastante"

O Prêmio ILSI Brasil 2020 também premiou nesta edição:

2º lugar: Bruna Morais Faleiros de Paula, Mestre em Clínica Médica e Nutricionista pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro, com o trabalho: "Impacto da dieta suplementada e deficiente em ácido fólico na expressão dos genes envolvidos no metabolismo energético". Com doutorado em andamento pela Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

3º lugar: Annayara Ferreira, Nutricionista e Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela Unicamp - Universidade Estadual de Campinas, com o trabalho: "Explorando in vitro o efeito antiglicante, inibidor de enzimas digestivas e anti-inflamatório de extratos fenólicos de resíduos agroindustriais"

Sobre o ILSI Brasil

O ILSI - International Life Sciences Institute - é uma organização mundial sem fins lucrativos e de integração entre academia, indústria e governo. Sua missão é estimular a discussão e aplicação da ciência em temas que visam a melhora da saúde e do bem-estar público e preservação do meio ambiente.

Imprensa: 

Marize Vossen
+55 (11) 99936-4925
marize.vossen@lvba.com.br

Valéria Allegrini
+55 (11) 99155 -3329
valeria.allegrini@lvba.com.br

Compartilhar